Rotatória Central de Tangará da Serra
Voltar

Não vacinados representam mais de 95% dos infectados com COVID-19 em Tangará da Serra

O enfermeiro Fabrício Queiroz, responsável técnico pela Vigilância Epidemiológica de Tangará da Serra, disse durante coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira, 07/01, que levantamento do perfil epidemiológico dos últimos casos positivos de COVID-19, realizado pelo Setor de Saúde Municipal, mostra a importância da vacinação. Segundo o levantamento, a maioria dos infectados pelo vírus são […]

Publicado em 07/01/2022

O enfermeiro Fabrício Queiroz, responsável técnico pela Vigilância Epidemiológica de Tangará da Serra, disse durante coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira, 07/01, que levantamento do perfil epidemiológico dos últimos casos positivos de COVID-19, realizado pelo Setor de Saúde Municipal, mostra a importância da vacinação.

Segundo o levantamento, a maioria dos infectados pelo vírus são pessoas com esquema vacinal incompleto. A Secretaria de Saúde alerta que entre os casos confirmados, mais de 95% são de pessoas sem a imunização completa.

“São pessoas que não cumpriram o esquema vacinal completo, que tomaram apenas uma dose ou que estão atrasadas para receber a segunda dose ou a dose de reforço. Não chega nem a 5% os munícipes com esquema vacinal completo, dentre os 160 casos ativos em Tangará da Serra atualmente”, falou.

Ele destaca que todas as unidades de saúde do Município estão equipadas com todos os imunizantes, basta procurar uma unidade para completar. “Temos registrado baixa procura da população, principalmente do público adulto jovem, que não tem procurado se imunizar”, disse.

“É preocupante, principalmente porque a gente suspeita da circulação dessa nova variante e nesse período de festividades de fim de ano muitos moradores passaram festa de fim de ano fora da cidade, em estados onde a variante foi confirmada, por causa das características, da alta contaminação”, completou, informando que em Tangará ainda não houve registro de infecção dupla de covid-19 e influenza.

Ao longo de seis dias a equipe de profissionais da UPA 24 Horas realizou cerca de três mil atendimentos, sendo que 65% deles foram de pacientes com sintomas respiratórios, que podem ser provocados por quaisquer doenças que atingem o trato respiratório. Dentre estes, foram feitos 609 testes de COVID-19, sendo que 116 foram positivos, uma média alta, de 19%. Entretanto, o médico Ciro Luiz Fernandes, Diretor Técnico do Hospital Municipal e UPA, destaca que a maioria absoluta dos pacientes atendidos apresentavam sintomas leves.

“Temos percebido nos últimos dias que há uma grande taxa de transmissão, mas os casos atendidos na UPA normalmente são leves, havendo apenas três pacientes internados no hospital dentre os 116 positivos de COVID-19”, disse.

Alexandre Rolim/Assessoria de Comunicação

Prefeitura Municipal de Tangará da Serra

Departamento de Informática

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support