Voltar

Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto: planejamento e foco para o enfrentamento de grandes desafios

O SAMAE é uma autarquia com autonomia econômica, financeira e administrativa e é fiscalizada e tutelada pelo município de Tangará da Serra. Atua na administração do sistema de fornecimento de água tratada, coleta de resíduos domiciliares e na coleta e tratamento de esgoto. Foi criada pela Lei Municipal nº 2.100 de 29 de dezembro de […]

Publicado em 18/01/2023

O SAMAE é uma autarquia com autonomia econômica, financeira e administrativa e é fiscalizada e tutelada pelo município de Tangará da Serra. Atua na administração do sistema de fornecimento de água tratada, coleta de resíduos domiciliares e na coleta e tratamento de esgoto. Foi criada pela Lei Municipal nº 2.100 de 29 de dezembro de 2003 e hoje tem como Diretor Geral o servidor público de carreira Heliton Luiz de Oliveira.

Os desafios que se apresentam ao SAMAE desde sua criação são enormes e vão muito além de garantir o abastecimento de água nas residências dos tangaraenses. Nos dias que correm, todos concordam, transportar água encanada do Rio Sepotuba até a estação de tratamento no Córrego Queima-pé é a ação mais urgente. Isso está posto como prioridade pelos gestores. Tanto o Prefeito Municipal Vander Masson, como o Diretor do SAMAE, Heliton Oliveira tem reafirmado diversas vezes que todos os esforços estão sendo feitos para fazer a obra que dará segurança hídrica à população.

Tudo o que foi possível fazer até aqui foi feito: a obtenção das licenças ambientais, a abertura da estrada de acesso, a implantação da rede de energia elétrica e também a aquisição dos tubos – já depositados ao longo do trajeto de 14 km –. Agora, neste dia 23 de janeiro deve ser conhecida a empresa que executará as três etapas previstas. Conforme Heliton Oliveira, não havendo interposição de recursos, o cronograma poderá ser executado e até o final do ano e a água já estará sendo bombeada para os reservatórios da ETA aqui na sede do município.

Desde 2021 o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto vem realizando uma série de obras para minimizar os impactos da crise hídrica que assolou o Centro-Oeste do Brasil nos últimos anos, para ampliar e melhorar o sistema de distribuição de água em Tangará da Serra. Podemos destacar a construção de uma rede definitiva para a transposição da água do Rio Russo até o córrego Uberabinha que permitiu uma suplementação de água no reservatório abastecido pelo Córrego Queima-pé, no período de estiagem em 2021, implantação de milhares de metros de novas redes de distribuição na área urbana, com diâmetro maior, como é o caso dos 1.200 metros implantados nos altos do Jardim Tarumã, construção de novos reservatórios e, claro, a perfuração de poços artesianos que estão interligados à rede geral de distribuição.

Além disso, foi preciso atender aos novos consumidores: 1.030 novas ligações em 2021 e 1.102 novos consumidores em 2022.

As toneladas de resíduos sólidos produzidas diariamente no município também tem uma destinação apropriada. O Aterro Sanitário recebe melhoramentos e o acondicionamento do lixo é monitorado de forma efetiva. No seu entorno foram perfurados novos poços de monitoramento para análise e evitar possível contaminação do solo. As licenças ambientais são renovadas dentro do prazo e está em estudo a construção de um novo espaço para depósito dos resíduos (uma nova célula). É de conhecimento público o resultado altamente positivo das ações da COOPERTAN, cooperativa de catadores que seleciona e dá nova destinação ao material reciclável (papel, plástico, vidros e óleo usado em cozinha), evitando que este material chegue ao aterro sanitário. A cooperativa tem parte das suas atividades financiadas pelo SAMAE. O Diretor do SAMAE, Heliton Luiz de Oliveira informou que pretende instalar caçamba (tire entulho) nos Distritos de São Joaquim e em Progresso, para facilitar aos moradores o descarte de resíduos que não são recolhidos pela coleta seletiva e/ou coleta de sólidos. A região central de Tangará da Serra, especialmente a Avenida Brasil e Tancredo Neves vai ganhar containers para o descarte de resíduos sólidos.

Nas primeiras semanas de 2023, o SAMAE promoveu a limpeza das lagoas anaeróbias da Estação de Tratamento de Esgoto, instaladas próximo ao Córrego Ararão. Foi a primeira vez que esse serviço foi realizado desde a inauguração do sistema (a ETE funciona a aproximadamente 16 anos). A ação visa melhorar a eficiência do tratamento do esgoto. Conforme o Diretor da autarquia, Heliton Oliveira, o tratamento de esgoto também apresenta grandes desafios, entre eles ampliar o sistema de forma a interligar a rede já instalada, o que elevaria o percentual de tratamento de esgoto do município para mais de 60%.

Oliveira pontuou que o Prefeito Municipal Vander Masson trabalha para ativar/recuperar os recursos do PAC 2 do Governo Federal. São 12 milhões de reais que vão permitir a implantação de rede coletora de esgoto em bairros que ainda não são atendidos. Uma obra imprescindível e que deverá ser feita de qualquer maneira é a Estação Elevatória de Esgoto do Bairro Monte Líbano e a construção de uma rede de 7,5 quilômetros. A estação e a rede atenderão o bairro anteriormente citado e o Hospital Regional que já está em construção.

Em 2022, a Prefeitura Municipal de Tangará da Serra reativou o COMSAB – Conselho Municipal de Saneamento Básico. O órgão de controle social está dando apoio a projetos de captação, tratamento e distribuição de água bem como aos que se referem ao trato de resíduos sólidos e esgoto.

O SAMAE está construindo na Vila Portuguesa um prédio para abrigar sua estrutura operacional e elabora um projeto para a construção de um prédio administrativo no centro da cidade.

Clairton Weber – Assessoria de imprensa