Voltar

Secretaria de Saúde esclarece a população como funciona o atendimento pelo SUS nas diferentes unidades

Para entender melhor como funcionam os serviços das Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24 horas), de emergência e urgência e das Unidades de Saúde da Família (USF), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da Prefeitura de Tangará da Serra esclarece à comunidade quais as diferenças entre os atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A […]

Publicado em 25/10/2023

Para entender melhor como funcionam os serviços das Unidades de Pronto Atendimento (UPA 24 horas), de emergência e urgência e das Unidades de Saúde da Família (USF), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) da Prefeitura de Tangará da Serra esclarece à comunidade quais as diferenças entre os atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A orientação começa pela Atenção Básica, a porta de entrada preferencial do SUS. As Unidades de Saúde da Família (USF) são voltadas para os atendimentos primários e acompanhamento de pessoas com doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, além de marcar consultas com clínico geral para procedimentos e exames mais específico com especialistas da rede pública. No caso de uma USF, há ainda a promoção da prevenção de doenças com grupos de moradores de cada território, por meio de agentes comunitários. A USF resolve grande parte dos problemas de saúde da população do zoneamento que está sob sua responsabilidade, atuando diretamente nos bairros onde as pessoas vivem.

Já a UPA 24h reorganiza a urgência e a emergência e é responsável por prestar atendimento de média complexidade, como em casos de vítimas de acidentes e problemas cardíacos.

As UPA’s dão conta de atender, sem a necessidade de encaminhamento ao pronto-socorro hospitalar, uma grande parcela dos pacientes que as procura. Nessas unidades, o usuário é avaliado de acordo com a classificação de risco, podendo ser liberado ou permanecer em observação por até 24 horas ou, se preciso, ser removido ao hospital de referência.

Horários de funcionamento das unidades

USF – Segunda a sexta-feira: das 7h às 11h e das 13h às 17h.

UPA – São unidades 24 horas e têm relação direta com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192), caso seja necessário encaminhar o paciente para o hospital.

Confira quais são as quatro classificações por risco:

Emergência (atendimento imediato) – Vermelha: risco iminente de perder a vida. As situações para o atendimento imediato são paradas cardiorrespiratórias, coma, trauma de crânio, falta de ar intensa, crise convulsiva, choque elétrico, derrame e fraturas. Atendimento na UPA ou no Hospital.

Urgência – Amarela: o paciente precisa ser avaliado. Tem condições clínicas para aguardar por meia hora. São quadros de dor intensa de início imediato, alterações súbitas de comportamento, agitação, confusão mental e desmaios, dor torácica intensa, crise asmática, diabéticos com alterações, dor forte, sangramento, intoxicação, febre (acima de 40 graus), luxação, entorse e acidentes por animais peçonhentos. Atendimento na UPA.

Pouco urgente (até 4 horas) – Verde: o usuário pode esperar atendimento ambulatorial, respeitando grupos prioritários. A classificação verde se refere a pessoas com idade acima dos 60 anos, gestantes ou deficientes físicos sem sinais clínicos de alarme, além de quadros de dor de cabeça, dor moderada em outras partes do corpo, abscesso, vômito e diarreia sem sinais de alarme, alteração de consciência, força, desidratação ou sangramentos. A recomendação é procurar o primeiro atendimento a uma Unidade de Saúde da Família (USF).

Não Urgente (até 6 horas, se aguardar na UPA) – Azul: Caso de menor complexidade, sem problemas recentes. Nessa lista estão sintomas iniciados há mais de uma semana, como dores leves e lesões de pele, encaminhamentos para especialistas, acompanhamento de crianças e gestantes, acompanhamento de doenças crônicas e exames de rotina. Casos como este devem procurar atendimento nas Unidades de Saúde da Família (USF).

Quando se dirigir à Unidade de Pronto Atendimento UPA 24h:

– Acidentes por animais peçonhentos

– Alteração súbita de comportamento, agitação, ou desmaios

– Choque elétrico

– Coma

– Convulsão

– Derrame

– Diabético com alterações

– Dor intensa ou de início imediato

– Dor torácica intensa

– Falta de ar intensa, crise asmática

– Febre (acima de 40 graus)

– Fraturas, luxação, entorse

– Hemorragia

– Intoxicação

– Parada cardiorrespiratória

– Sangramentos

Theodora Malacrida – Assessora de Imprensa